Afinal… acaba ou não acaba? | ELABORBR